Solicitação do vereador Nilvan Oliveira (PSC) foi aprovada pela Câmara de Vereadores

Vereadores consideraram que o Superintendente prejudicou centenas de trabalhadores do município quando tentou extinguir o serviço de emissão de Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

O vereador Nilvan Oliveira (PSC) apresentou em Plenário, na última sessão do Legislativo tucuruiense, dia 14 de maio, requerimento considerando o Superintende Regional do Trabalho no Pará, Alberto Campos, como “Persona non Grata” no município.

A solicitação foi aprovada pela Câmara de Vereadores, cujos parlamentares consideraram que o Superintendente prejudicou centenas de trabalhadores do município quando tentou extinguir o serviço de emissão de Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

Venha para a melhor EAD do Brasil
Acesse
https://www.uninter.com/

Por todo o problema causado pela decisão, o Ministério Público Federal (MPF) emitiu uma recomendação à Superintendência Regional do Trabalho (SRT) de Tucuruí, para que o órgão voltasse a emitir as Carteiras.

Segundo denúncias feitas pelo vereador Nilvan, membros da Associação das Populações Organizadas Vítimas das Obras no Rio Tocantins e Adjacências (Apovo) e a Câmara Arbitral do Município de Tucuruí, desde o dia 21 de fevereiro deste ano os documentos deixaram de ser emitidos no município. “Sem carteiras de trabalho, moradores da região não podem ter acesso aos seus direitos trabalhistas, nem começar regularmente a atuar em novos postos de trabalho. Por motivos como este, é que consideramos este senhor um desafeto do povo e ele não é bem vindo ao município”, disse o vereador.

DEIXE UMA RESPOSTA