Ponte do Moju será reinaugurada no próximo sábado (19)

A dificuldade enfrentada pelo caminhoneiro Ednaldo Rocha na travessia do Rio Moju, no nordeste do Pará, está chegando ao fim. No ano passado, uma balsa bateu em um dos pilares da ponte Moju Cidade, do complexo Alça Viária. Com a interdição, começaram os problemas para quem precisa passar pelo local. O tráfego de veículos foi suspenso, sendo permitida somente a travessia de balsa. “Já cheguei a ficar mais de quatro horas parado esperando para atravessar, sem contar os engarrafamentos quilométricos que se formam aqui”, diz.

Ontem (15), uma reunião em Moju definiu os últimos detalhes para a reinauguração da ponte, no próximo sábado (19). Participaram do encontro o secretário de Estado de Transportes, Kléber Menezes, o coronel PM Roberto Damasceno, coordenador do grupo de trabalho criado para cuidar da obra, além de representantes da Casa Civil, Casa Militar, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Prefeitura de Moju, Demutran de Moju e Agência de Regulação e Coontrole de Serviços Públicos (Arcon).

A ser entregue no próximo sábado (19), reconstrução da ponte demorou um ano (FOTO: CLÁUDIO SANTOS / AG. PARÁ)
A ser entregue no próximo sábado (19), reconstrução da ponte demorou um ano
(FOTO: CLÁUDIO SANTOS / AG. PARÁ)

A revitalização da ponte foi uma obra cautelosa que exigiu bastante cuidado, pois a área é de muito vento e correnteza. Segundo o coronel Roberto, a parte mais crítica do trabalho foi a retirada das partes colapsadas. “Cada trecho tinha 200 toneladas”, relembra. Trabalhando na reconstrução da ponte há um ano, o mestre de obras Lírio Cardoso fica feliz ao ver o resultado final e adianta que a equipe está satisfeita com o trabalho. “Até sábado tudo estará prontinho. Estamos corrigindo os detalhes”, conta.

A parte atingida pela balsa teve a estrutura metálica e de concreto trocada e um novo pilar foi construído. As demais áreas da ponte foram alinhadas e ganharam reforço. “Essa obra foi um grande aprendizado. Foi o sentimento de equipe que movimentou este trabalho”, afirma o coronel Roberto Damasceno. Mais de 150 profissionais estiveram envolvidos na empreitada.

Uma das novidades da nova ponte sobre o Rio Moju é a iluminação. Em toda a extensão, de 868 metros, há postes com placas de energia solar, o que gerará mais economia e sustentabilidade. “Gostaria de agradecer a todos que direta e indiretamente participaram deste desafio. Nunca tínhamos passado por uma experiência dessa, de alta complexidade. Foi um grande aprendizado para o Estado. Crescemos com isso”, diz o secretário de Transportes. Finalizando as obras de recapeamento, guarda corpo e sinalização da pista, a ponte vai ficar inteira novamente para atender à população.

Agência Pará de Notícias