Pesquisa aponta que mais de 75% da população tem medo de ser assassinada

A impunidade existente no país contribui para que 57% da população brasileira acredite que “bandido bom é bandido morto”, segundo pesquisa feita pelo Datafolha a pedido do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). Enquanto 34% discordam da afirmação, 6% são neutros e outros 3% não souberam responder.

De acordo com o levantamento, que faz parte do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública e foi divulgado nesta quinta-feira (3), a percepção de “que bandido bom é bandido morto” é mais comum entre os que cursaram até o ensino fundamental (62%) e em municípios com menos de 50 mil habitantes (62%).

Na comparação com o ano passado, a concordância com a frase aumentou. Em 2015, 50% da população se dizia a favor da morte de criminosos.

O documento revela ainda que 76% dos brasileiros têm medo de ser assassinados. Esse temor é mais comum entre as mulheres (83%) enquanto cerca de 69% dos homens admitem ter a mesma preocupação.

Segundo a pesquisa, 65% da sociedade tem medo de sofrer agressão sexual. No total, 85% das mulheres que responderam o levantamento dizem ter medo de ser vítima de agressão sexual. Menos de metade dos respondentes do sexo masculino (46%) compartilha esse temor.

O levantamento destaca ainda que 85% das pessoas dizem ter medo de ser vítima de violência. Essa preocupação é ainda maior entre mulheres mais jovens e do Nordeste.

Polícia na berlinda

Indagadas sobre a satisfação em relação às forças de segurança pública, metade das pessoas que responderam o levantamento considera que a Polícia Militargarante a segurança da população. Apenas 52% afirmam que a Polícia Civil faz um bom trabalho esclarecendo crimes.

A maioria dos brasileiros atribui essa deficiência à falta de infraestrutura. O documento indica que 63% dos brasileiros acreditam que as polícias não têm boas condições de trabalho.

A atuação dos policiais também não é bem avaliada. No total, 70% da população sente que os agentes cometem excessos de violência no exercício da função. Essa reclamação é ainda mais frequente entre os jovens de 16 a 24 anos de idade (75%).

Ainda sobre o comportamento das forças de segurança pública, 59% das pessoas dizem ter medo de sofrer violência da Polícia Militar, enquanto 53% temem ser agredidos por policiais civis.

Por Marcelo Ribeiro

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBrasil está prestes a viver uma epidemia de Chikungunya
Próximo artigoPreso o chefe de gabinete da prefeitura de Tucuruí
É jornalista e profissional de marketing. Bem antenado e com ampla experiência no jornalismo online e impresso. Tem atuado como gestor de mídias sociais e assessor de imprensa. Fera em produção de conteúdo para a web, ama cinema, literatura, cultura geek, fotojornalismo e design gráfico. Ama o que faz. Simples assim!

DEIXE UMA RESPOSTA