A UTI Neonatal dispõe de oito leitos para atender bebês que necessitam de cuidados especiais

O Hospital Regional de Tucuruí (HRT) vem realizando uma série de melhorias, a fim de ampliar a oferta de serviços, em quantidade e qualidade. Uma dessas medidas foi concretizada recentemente, com a reativação do serviço de tomografia computadorizada, beneficiando pacientes de Tucuruí e também dos municípios de Breu Branco, Goianésia do Pará, Novo Repartimento, Jacundá e Pacajá. Atualmente, são realizadas a cada mês 600 tomografias, para as várias especialidades médicas oferecidas no hospital.

Os procedimentos no tomógrafo não são invasivos. Com as imagens registradas pelo aparelho é possível ter maior definição dos tecidos, facilitando a identificação de anomalias. “Com a reativação do serviço de tomografia computadorizada os pacientes da Região do Lago de Tucuruí terão agilidade no atendimento. Também haverá maior precisão no diagnóstico e tratamento de patologias, sem a necessidade de os pacientes se deslocarem para outras cidades”, explicou o diretor do hospital, Ailson Veloso Junior.

O HRT é uma unidade de média e alta complexidade, que oferece atendimento de urgência e emergência. A unidade possui 200 leitos e profissionais das especialidades cirurgia geral, ortopedia, neurocirurgia, pediatria, cardiologia, ginecologia, obstetrícia, infectologia e clínica médica, além de terapia intensiva para adulto e neonatal. O hospital realiza em média 3 mil atendimentos por mês.

Leitos e ambulância

Também houve investimentos na reestruturação da parte física do hospital, que agora dispõe de uma nova ala de maternidade, com 30 leitos, além dos oito leitos na UTI-Neo (Unidade de Terapia Intensiva) e de 12 leitos na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI). Além dessas melhorias, o governo do Estado garantiu a aquisição de mais uma ambulância.

Localizado no sudeste paraense, o HRT contribuiu para a descentralização do atendimento de saúde. “Este é nosso objetivo com os hospitais regionais, instalados em diversas regiões do Estado. Dar resolutividade aos serviços prestados, além de possibilitar que os pacientes sejam atendidos próximo às localidades”, ressaltou Vitor Mateus, secretário de Estado de Saúde Pública.

Edna Lima/Agência Pará

DEIXE UMA RESPOSTA