Dia Mundial do Câncer é celebrado neste sábado (4). A doença mata 8,3 milhões de pessoas no mundo e é a segunda causa de morte no Brasil

Segundo a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) para 2016/2017, o Brasil deve registrar 596 mil casos de câncer. Entre os homens, são esperados 295.200 casos e entre as mulheres, 300.800. Mundialmente, a incidência do câncer cresceu 20% na última década.

O Dia Mundial do Câncer é celebrado neste sábado (4). A data foi instituída em 2005 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC). A data tem objetivo aumentar a conscientização sobre a doença, que mata 8,3 milhões de pessoas mundialmente com o conceito “Nós podemos. Eu posso”, a campanha pretende mostrar como todos podem reduzir o impacto do câncer.

O Dia Mundial do Câncer, comemorado hoje, 4 de fevereiro, chama a atenção para a necessidade de união da população mundial pelo controle do câncer. A data tem como principal objetivo fazer com que o maior número de pessoas ao redor do Planeta fale sobre a doença. No Brasil, a iniciativa é protagonizada pelo INCA, instituição parceira da UICC. Os materiais de divulgação da campanha estão disponíveis.

O tipo de câncer mais incidente em ambos os sexos será o de pele não melanoma, no homem o de próstata e na mulher o de mama. A prevenção ainda é o melhor caminho para se evitar a doença.

No Brasil houve um aumento dos casos de câncer nos últimos anos, isso se deve a uma maior notificação ou maior incidência.

Atualmente, o câncer é a segunda causa de morte no Brasil. O aumento do número de casos no Brasil se deve, principalmente, pelo envelhecimento da população. Quanto maior a expectativa de vida, maior costuma ser a incidência do câncer. A neoplasia de próstata, o tipo mais incidente em homens no Brasil, excluindo o de pele, tem como um dos principais fatores de risco a idade. Infelizmente, em nosso pais há uma “subnotificação” dos casos de câncer.

Neste ano o INCA escolheu como tema para a data o câncer infantojuvenil, considerado a principal causa de morte por doença entre crianças e adolescentes, entre 5 a 19 anos no Brasil. Cerca de 80% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

O diagnóstico precoce ainda é a melhor forma de combater o câncer. As campanhas de conscientização atuam de forma efetiva sobre a população. “O intuito das campanhas é de realmente estimular a sociedade a ir ao médico, procurar por exames preventivos”, ressalta o médico oncologista Marcio Almeida.

Segundo médico, muitos casos de câncer podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis no dia a dia. Pacientes devem ficar atentos às seguintes situações:

  • Fazer sempre um auto avaliação com frequência;
  • Observar aparecimento de lesões na boca;
  • Manter uma boa higiene oral;
  • Evitar fumar;
  • Evitar ingestão de bebidas alcoólicas. O excesso de álcool pode causar câncer de boca,
  • língua, garganta, câncer de fígado e câncer de pâncreas;
  • Fazer uso de preservativo durante as relações sexuais;
  • Manter uma boa higiene íntima.

Em Tucuruí, A Unidade de Média de Alta Complexidade em Oncologia Dr. Vitor Moutinho (Unacon) de Tucuruí é uma unidade de saúde do Governo do Estado, administrada pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e funciona em frente ao Hospital Regional, na Vila Permanente.

A Unidade de Tucuruí funciona desde abril de 2016 e beneficia pacientes em tratamento oncológico, contemplando usuários que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS) das regiões do Lago, Carajás e Araguaia, onde vivem quase 1,8 milhão de habitantes.

Mais informações pelos fones: (94) 98138-6676 / 99238-3680

ENTREVISTA DRA. ANA PAULA BORGES – CIRURGIA ONCOLÓGICA DA UNACON

Como se faz a prevenção do câncer?

A prevenção primária se faz afastando os fatores de risco, como o tabagismo, obesidade e o sedentarismo. Já a prevenção secundária é realizada através da detecção precoce de lesões pré-malignas. Quando detectado precocemente, o câncer cerca de 90% tem possibilidade de cura. Por exemplo, o preventivo e a mamografia, são exames que conseguem diminuir aproximadamente em 30% a mortalidade do câncer de colo de útero e mama, respectivamente.

A região norte tem alguma particularidade se falando em câncer?

A nossa região se difere na incidência dos tipos de câncer do restante do Brasil e principalmente na dificuldade de acesso nos exames de diagnóstico. A região norte é a única onde o câncer de mama não será o mais incidente em mulheres, o mais incidente na população feminina nessa região é  o câncer do colo de útero, isso se deve a aspectos socioculturais e econômico. Na população masculina chama-se atenção a alta incidência de tumores gástricos, pelo hábito de comer alimentos salgados ricos em substancias carcinogênicas.

Quais são os tipos de câncer mais ligados a hereditariedade?

A maioria está relacionada a exposição a fatores ambientais, apenas pequena parcela dos tumores são considerados hereditários, cerca de 10% dos casos. Tumores de intestino, estomago e mama estão mais ligados a hereditariedade, principalmente quando identificados em pessoas abaixo dos 40 anos, devendo estes pacientes e seus familiares seguirem protocolos de rastreamento diferenciado do restante da população.

Dentre os fatores de riscos, tem algum que deve uma importância em especial?

O fator de risco a ser mais combatido é o tabagismo, não só por aumentar o risco de câncer de pulmão como já é bastante conhecido, mas também por aumentar o risco de outros tipos de câncer como o de estomago, bexiga, pênis, colo de útero, boca, esôfago. Além disso o tabagismo   piora a resposta ao tratamento e aumenta a mortalidade, devido a complicações infeciosas, menor capacidade pulmonar e aumenta o risco de doenças cardiovasculares. Adotar hábitos de vida saudável é a principal maneira de se prevenir contra o câncer.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO zika vírus, um ano depois
Próximo artigoCom 100%, Independente desponta como o grande time do Parazão
É jornalista e profissional de marketing. Bem antenado e com ampla experiência no jornalismo online e impresso. Tem atuado como gestor de mídias sociais e assessor de imprensa. Fera em produção de conteúdo para a web, ama cinema, literatura, cultura geek, fotojornalismo e design gráfico. Ama o que faz. Simples assim!

DEIXE UMA RESPOSTA