Entre as agressões relatadas nos últimos doze meses, a maioria ocorreu em casa (42%), enquanto 29% na rua

Pesquisa indica ainda que 76,4% das vítimas conhecem seus agressores e a maioria dos casos (42%) ocorre em casa

Aproximadamente uma em cada quatro mulheres brasileiras com mais de 16 anos sofreu agressões nos últimos doze meses, segundo levantamento do instituto Datafolha, realizado a pedido do FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública) e divulgado nesta terça-feira 26. Na pesquisa, 27,4% das entrevistadas disseram ter sofrido alguma violência. Entre as que foram violentadas, 52% não denunciaram os casos.

Das que buscaram ajuda, 23,8% disseram ter procurado algum órgão especializado (em instituições como delegacias da mulher ou delegacias comuns, além de ligações para o 190). Já 15% compartilharam a situação com alguém da família ou pessoas próximas.

Entre as agressões relatadas nos últimos doze meses, a maioria ocorreu em casa (42%), enquanto 29% na rua e o restante em ambientes como o trabalho, um bar/ balada ou a internet – na lista dos locais mais comuns.

A agressão que mais apareceu no levantamento foi violência verbal (insulto ou humilhação), com 21,8% das ocorrências. Empurrões e chutes apareceram com 9% e violações sexuais (toques ou agressões físicas por razões sexuais) tiveram um total semelhante de relatos (8,9%). Na sequência, há ameaças com facas ou armas de fogo (3,9% dos casos) e espancamento ou tentativa de estrangulamento (3,6%).

Dentre as agredidas, 76,4% disseram que conheciam quem as violentou – um crescimento de 25% em relação à mesma pesquisa feita em 2017. Entre esses conhecidos, 23,8% eram cônjuges/ companheiros/ namorados; 21,1% vizinhos; 15,2% ex-cônjuges/ ex-companheiros/ ex-namorados; 7,2% pai ou mãe e 6,3% amigos.

DEIXE UMA RESPOSTA