Etnia participará mais uma vez dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas que acontece este ano no Canadá.

Uma grande festa marcou o Dia do Índio na comunidade do Trocará, lar do povo indígena Assurini. A festividade marca o encerramento da Semana Cultural Indígena Assurini, iniciada na última segunda-feira (17) e que foi aberta a todas as comunidades do município. A festividade contou com a realização de eventos culturais como exposição, competições tradicionais como arco e flecha, cabo de guerra e canoagem, além de exposições de rituais e danças folclóricas típicas como a Cerimônia da Taboca.

A Semana Cultural é uma realização conjunta da Secretaria Municipal de Educação e lideranças da Aldeia Assurini.

O prefeito Jones Willian e o vice, Artur Brito, estiveram na manhã de hoje (19) na aldeia e participaram da cerimônia da Taboca e também de atividades recreativas. “É sempre um imenso prazer visitar nossos irmãos Assurini. Participar da festividade é uma forma de valorizar a cultura deste povo e a gestão tem conversado com as lideranças para iniciar melhorias como a recuperação da estrada e investimentos na educação e na saúde”, disse Jones.

O cacique Poraquê Assurini fez questão de agradecer a participação dos visitantes e disse que a Aldeia está sempre de braços abertos para receber a visita da comunidade interessada em conhecer os costumes e tradições do Trocará. “Ficamos sempre felizes com todo esse interesse e fazemos questão de mostrar a nossa cultura para todos. Isso é uma forma de manter a cultura viva”.

Kajuá Awa Assurini, o Capitão, como é conhecido o cacique mais velho do povo do Trocará, também falou sobre a importância de estreitar relações com outras comunidades do município. “Nossa feste é para receber de coração aberto todos que quiserem conhecer como vivemos. É também uma forma de repassar nossos costumes e tradições para os mais jovens da aldeia. O povo Assurini é parceiro do governo, apoia e espera por melhorias sempre, independente e bandeira ou crença”.

Rumo aos Jogos Mundiais

Os Assurini serão uma das etnias que irão participar mais uma vez dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas que deverão acontecer este ano no Canadá. A notícia foi dada pelo professor Jorinan Fonseca.

O Canadá foi escolhido para sediar a segunda edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMPI), este ano. Os primeiros Jogos aconteceram em 2015, em Palmas, e os Assurini estiveram presentes juntamente com 24 etnias nacionais e povos de 23 países representando os indígenas de todo o mundo, em uma grande confraternização de culturas.

Todas as etnias foram selecionadas pelo Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena (ITC), que vem usando como critério, desde as edições nacionais, a conservação dos costumes de cada etnia, o idioma, as crenças, os ritos, as pinturas corporais, a música e os esportes tradicionais dos povos.

Os Asuriní ocupam a terra indígena Trocará, que fica a 30km do núcleo urbano do município de Tucuruí.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDetran paralisa serviços por tempo indeterminado
Próximo artigoMoradores de Breu Branco participam de ação para trocar geladeiras
É jornalista e profissional de marketing. Bem antenado e com ampla experiência no jornalismo online e impresso. Tem atuado como gestor de mídias sociais e assessor de imprensa. Fera em produção de conteúdo para a web, ama cinema, literatura, cultura geek, fotojornalismo e design gráfico. Ama o que faz. Simples assim!

DEIXE UMA RESPOSTA