Apagão deixou cerca de 85% dos municípios do Pará sem energia elétrica

473

Eletrobras Eletronorte está apurando as circunstâncias do problema. O resultado das investigações deve sair em até 60 dias

No final da manhã desta quarta-feira (02), a Eletrobras Eletronorte realizou uma coletiva para apresentar o motivo do “apagão” que deixou cerca de 85% dos municípios do Pará e as cidades de Macapá-AP e Manaus-AM sem energia elétrica.

Saiba mais

Problema na usina de Tucuruí deixa o Pará sem energia elétrica

A empresa informou que o problema foi causado por um curto circuito que desencadeou uma explosão no transformador de corrente do sistema de proteção subestação da usina hidrelétrica de Tucuruí, no sudeste do Estado. Como este trecho do sistema é administrado por uma empresa privada de Tucuruí, e não pela estatal, demorou a ser recuperado.

A Eletrobras Eletronorte fará um levantamento para apurar as circunstâncias do problema: se foi motivado por alguma falha no sistema mesmo ou se se trata de um caso de negligência. O resultado das investigações deve sair em até 60 dias.

Eletrobras Eletronorte se pronuncia

Às 08h15min do dia 02.03.2016 ocorreu o desligamento automático da SE Tucuruí 500/230/138/69 kV, por atuação de proteções em razão do sinistro ocorrido em TC na SE Tucuruí pertencente ao vão Z da LT 500kV Tucuruí / Vila do Conde C3, de propriedade do agente acessante VCTE – Vila do Conde Transmissora de Energia LTDA.

Antes da perturbação foi observado curto-circuito na fase “V” para terra eliminado pela proteção desta linha em 67ms. Após 5 segundos, a referida linha religou sob defeito o que culminou no desligamento total da subestação Tucuruí.

Destacamos que unidades geradoras da UHE Tucuruí permaneceram operando a vazio, alimentando o serviço auxiliar e preparadas para iniciar o processo de recomposição.

Como consequência ocorreu blecaute na área Pará (na ordem de 1006 MW) e interrupção parcial das cargas dos estados do Amapá (124MW), Amazonas (400MW) e Mato Grosso (84MW) por falta de tensão e atuação do ERAC – Esquema de Rejeição por Alivio de Carga.

O restabelecimento das cargas foi iniciado às 08h44min e concluído às 09h26min.